segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

UM AMOR QUE NÃO PASSA


Passam os dias, 
passam as horas 
A cama vazia 
O sol que demora

Passa o tempo 
e a paciência 
E esse amor que invento, 
Sempre em evidencia.

Passa o outono 
e a primavera 
E aqui, o abandono 
De quem sempre te espera  

Passa o verão 
e chega o inverno 
Mas em meu coração 
Esse amor é eterno.

Um comentário:

Naty disse...

Nossa, Natalya, que poema lindo!

Todas as coisas passam, mas o amor...
Ahhh esse aí é difícil, viu!?
Gostei demais mesmo.

Estou seguindo vc.
Parabéns e sucesso.
Bjos

Postar um comentário