terça-feira, 30 de março de 2010

AMARGURA


Amargo coração
Por si só não sabe viver.
Compartilha a solidão
com a sina de sofrer


É tão difícil ter que seguir
Sem ter alguém que esteja ao lado
Pra falar, saber ouvir...
Mostrar que ama... mesmo calado...


É tão ruim sentir saudade,
Mas não sentir é bem pior...
É tão gostoso sentir vontade
De ter alguém sempre ao redor...


Mas eu não tenho nada além 
Do que essa súbita vontade
De poder amar alguém
Que me ame de verdade.

7 comentários:

Barbara C disse...

Uauuuu!!! Acho que esse sim é nosso verdadeiro ''eu lirico''..
Disso tudo.


bjs

Tiago Moralles disse...

Esse é o sabor da saudade.

A!!ªN disse...

Disse tudo, principalmente a última estrofe....faço minhas as suas palavras.... bjo

Gordinha disse...

Seus poemas cada dia amadurecem, e cada dia mais me gusto de passar aqui!
Isso me lembra - "Solidão é lava que cobre tudo, amargando em minha boca"

Bjs!
=D

Gordinha disse...

ahhh! Adorei a cara nova do blog! =D

Natalya Nunes disse...

Bah, as vezes nosso eu-lírico tenta mentir, mas não consegue esconder o que somos de verdade...

---
Ti, de vez em quando a saudade se mostra clara e salgada,cabe no olho e pesa uma tonelada...

---
Que bom (ou não) que vc se identificou com a poesia, Allan.

---

Poxa, Gordinha, como é bom te ver constante aqui.. vc nem imagina como é gostoso ouvir elogios de alguém que escreve tão bem como vc :D
E adorei a frase, muito bonita a letra dessa música.

-----------------------------------
Bjs e obrigada a todos pela visita e comentário

Naty Araújo disse...

Meu coração está sentindo esse amargo...
O amargo do desamor... Preciso voltar a sentir inspiração pra isso.

Desculpe meu sumiço, Naty. Estava viajando... Meu vô tava meio doente.
Beijos.

Postar um comentário